Goodream encerra atividades e não paga clientes

Goodream encerra atividades e não paga clientes

Goodream encerra atividades e não paga clientes

A GooDream era uma empresa que dizia investir em criptomoedas para verter os lucros do trading para seus clientes. Apesar da promessa de ganhos com trading e arbitragem, a empresa oferecia um esquema de marketing multinível com aportes e com a captação de novos clientes.

Como é de se esperar, muitas pessoas acusavam a empresa paranaense de ser um esquema de pirâmide ou de ponzi. Independente das acusações, a GooDream anunciou que está encerrando as suas atividades e que, até o momento, não pode devolver o dinheiro dos investidores.

As informações são do site LiveCoins.

Já tem um tempo que a GooDream vem apresentando problemas para pagar os participantes do esquema e liquidar saques. Além disso, desde o começo do mês houveram vazamentos de áudio entre líderes e participantes do esquema que denunciam que a GooDream não realizava trading nenhum com criptomoedas ou quaisquer outros ativos.

Os dois principais membros da GooDream, Oziel e Alan Souza, que sempre estiveram à frente da empresa, apareceram em um vídeo. Os dois falam sobre o futuro, ou pelo menos a contenção de danos que eles planejam para os próximos dias.

Segundo os dois, a GooDream está com problemas para liquidar pagamentos relacionados a investimentos realizados na plataforma. Esse problema está relacionado com uma plataforma mundialmente conhecida. Porém, em momento nenhum eles revelam o nome da plataforma, já que eles querem “resolver tudo de maneira amigável.”

“Nós estamos com problema de reaver dinheiro, que nós temos investidos, de uma plataforma conhecida mundialmente.

Não é só a GooDream que está tendo essa dificuldade. Até onde se sabe, outras pessoas e empresas também estão em dificuldades iguais em receber os valores que estão nesta plataforma”.

Confira o vídeo onde Alan e Oziel tentam explicar a situação da empresa e oferecer uma solução imediata para os saques que estão travados na empresa.

Durante o vídeo, Alan e Oziel propõem que os clientes afetados recebam seus valores em uma criptomoeda chamada Prydium. Essa é uma criptomoeda que foi muito promovida pela GooDream, mas que ainda não foi lançada pelos desenvolvedores.

Ainda é difícil saber qual a veracidade da Prydium, que apesar de ter uma apresentação bem genérica, não entrega de cara ser um golpe. Porém, não é difícil encontrar material na internet onde Oziel e Alan divulgam a moeda como um “super investimento.”

A ideia de realizar o pagamento dos saques através de criptomoedas é uma tática bastante usada por pirâmides que estão no fim da vida. Mais notoriamente, a MinerWorld realizou a mesma estratégia.

No mais, a dica mais propagada do mercado vai sempre ser: Não existe lucro fixo em criptomoedas e nenhum negócio que envolve criptomoedas e multinível provou dar certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *